Cachaça artesanal: 3 dicas para apreciar e degustar melhor

Postado por: Jardel Rodrim | 15-novembro-2017
cachaça artesanal

Muitos de nós acabam diferenciando uma boa cachaça artesanal baseado em critérios subjetivos e pessoais. Nada de mal com isso, afinal, muita coisa boa nessa vida a gente aprende pela prática.

Mas vai falar que você nunca quis saber quais são os critérios técnicos que definem uma boa cachaça? Mais que isso, será que se você souber esses critérios, não vai aproveitar melhor quando for degustar umazinha?

Veja algumas dicas que nós, da Seleta, separamos para você melhorar a sua experiência:

#1. Informe-se sobre as madeiras

As madeiras em que uma determinada cachaça é envelhecida determina muito da sua cor, aroma e sabor.

Por exemplo, cachaças envelhecidas em madeiras como amendoim do campo ou jequitibá — madeiras consideradas neutros — costumam apresentar coloração branca e pouca influência da madeira no sabor.

Isso porque essas madeiras são neutras. Outras, como o carvalho, são conhecidas por influenciar bastante a cor, o aroma e o sabor da cachaça.

#2. Não confunda cachaça artesanal com aguardente

As “cachaças” de banana, pequi e outras frutas, na verdade não são cachaças, mas sim aguardentes. Esse é o mesmo caso do rum, bebida à base de cana de açúcar, mas feito de forma diferente da cachaça.

O simples fato de este último ser produzido à base do melaço e a cachaça, da garapa da cana, já deixa as duas bebidas completamente diferentes.

Já “aguardente” é um nome genérico que designa destilados de fruta. Ou seja, toda cachaça é aguardente, mas nem todo aguardente é cachaça. Fique atento, pois essa diferenciação é levada a sério no Brasil, principalmente na hora de exportar.

#3. Teste a cachaça

Há alguns testes recomendados por especialistas, para saber se a cachaça artesanal é mesmo da boa. Primeiro, basta observar o líquido: a simples presença de resíduos já leva a crer que a cachaça foi produzida sem a higiene adequada.

Além disso, há o teste da espuma (em que você sacode a garrafa para ver quanto tempo a espuma demora para se desfazer, sendo que quanto menos tempo, melhor).

Fora esses, há também os já consagrados pela sabedoria popular: a ressaca no dia seguinte é um bom indício da qualidade da bebida.

Gostou das nossas dicas? Está pronto para apreciar melhor a sua Seleta de hoje em diante? Então aproveite pra curtir a nossa página do Facebook, pra ficar por dentro toda vez que conteúdo como este aqui aparecer.